Procedimento realizado 100% pela enfermagem é considerado um sucesso no HEHA

São 1000 sondas, durante um ano, que não apresentaram infecção urinária no Hospital



A Sonda Vesical de Demora é uma técnica de responsabilidade exclusiva da enfermagem, que auxilia a saída de urina das pessoas internadas. Esse procedimento comumente é acometido por infecções, mas no Hospital Escola Dr. Helvio Auto (HEHA) os profissionais comemoraram 1000 mil dispositivos sem nenhum tipo de infecção. A notícia foi comunicada ao Conselho através dos profissionais do hospital.


Segundo estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS), três tipos de infecções são responsáveis por aproximadamente 14% das mortes nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) brasileiras, entre elas a infecção de trato urinário.


No ano de 2019, através do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS) e em parceria com o Hospital Albert Einstein, o HEHA está implantando ações de melhoria e prevenção das infecções.


“Através de atitudes colaborativas, inovadoras, envolvimento e treinamento dos profissionais - especialmente da enfermagem - foi possível atingir esse indicador. Para nós, gestores de uma instituição pública, 100% SUS, esta conquista representa o fruto de um trabalho árduo, porém gratificante. Parabéns a nossos profissionais. Continuaremos em busca da assistência de excelência que nossos usuários merecem.”, afirmou a coordenadora da enfermagem do Hospital, Lúcia Regina.


“Mais de um ano realizando um procedimento que é de responsabilidade exclusiva da enfermagem, desde inserção, manutenção e retirada, sem nenhum infecção urinária é uma vitória, que mostra a autonomia e relevância da nossa profissão, ainda mais em um hospital que só realiza atendimentos pelo SUS.”, afirmou Paulo Guimarães, presidente interino do Coren-AL.

29 visualizações0 comentário