Nota de repúdio



O Conselho Regional de Enfermagem de Alagoas (Coren-AL) divulga NOTA DE REPÚDIO pela ocorrência de ato de violência, praticado por paciente em detrimento de profissional de enfermagem, que se encontrava em pleno exercício de suas atividades durante plantão na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Irmã Dulce, localizada no município de Marechal Deodoro, na última segunda-feira (23).


O Coren-AL se solidariza com a profissional de enfermagem que se sentiu ameaçada e humilhada pelo então paciente – que posteriormente se teve notícia ser agente de segurança pública, o qual propagou informações falsas no que se refere a negativa de atendimento –, bem como por agentes públicos que rispidamente a conduziram para o Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) no 17º Distrito Policial de Marechal Deodoro, onde a inscrita teria sido novamente humilhada e, inclusive, coagida a desistir da denúncia.


Sobreleva-se que o Código de Ética do Profissional de Enfermagem dispõe que é direito de todo profissional de enfermagem exercer atividades em locais de trabalho livre de riscos, danos e violências física e psicológica à saúde do trabalhador, em respeito à dignidade humana e à proteção dos direitos dos profissionais de enfermagem.


O Coren-AL está acompanhando o caso de perto, dando apoio à profissional de enfermagem, à medida que tomará todas as providências que estiverem ao seu alcance, exigindo que as instituições hajam com os rigores da legislação vigente, procedendo com a devida apuração e punição, deixando consignado nesta Nota de Repúdio que jamais deixará de se pronunciar diante de tais atos e não poupará esforços para combater quaisquer ações de violência e crimes de ódio que buscam ofuscar os profissionais de enfermagem que, reconhecidamente, prestam serviços de suma importância para a sociedade brasileira.


Maceió/AL, 24 de maio de 2022.


Conselho Regional de Enfermagem de Alagoas – Coren/AL


1.472 visualizações0 comentário