Coren-AL participa da aprovação do Piso Salarial da Enfermagem na Câmara dos Deputados

Com 449 votos a favor do PL 2564, profissionais lotaram as dependências do plenário

Na última quarta-feira (04), representantes do Conselho Regional de Enfermagem de Alagoas (Coren-AL) estiveram presentes na votação do Projeto de Lei (PL) 2564/2020 na Câmara dos Deputados. Com 449 votos a favor e 12 contra, o Piso Salarial da Enfermagem foi aprovado em meio a uma multidão de profissionais que lotaram as dependências do plenário.


Essa é uma grande vitória para a categoria que batalhou por mais de 20 anos para conseguir mais segurança e dignidade ao exercício profissional. O presidente do Coren-AL, Renné Costa, os conselheiros Esvaldo Silva e Paulo Guimarães, o membro da Comissão de Valorização da Enfermagem, Rildo Bezerra, e o coordenador da Divisão de Processos Éticos, Lucas Casado, participaram da sessão.


O PL 2564 determina o piso salarial de R$ 4.750 para enfermeiros, 70% desse valor para técnicos e 50%, para auxiliares e parteiras. Os valores serão reajustados anualmente, com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). São mais de 1,1 milhão de profissionais dessa área por todo país.


De acordo com a presidente do Conselho Regional de Enfermagem (Cofen), Betânia Santos, esse é apenas o ponto de partida para conquistar mais dignidade para a categoria. “Foram 160 dias entre a aprovação no Senado e na Câmara. Durante todos esses dias, nós trabalhamos incansavelmente para conquistar esse resultado. As lideranças e a categoria estão de parabéns pela mobilização e pela capacidade de enfrentamento”, acrescenta a presidente do órgão, Betânia Santos.

A aprovação do PL 2564 vem depois do período mais crítico da pandemia da Covid-19, na qual os profissionais da categoria estiveram na linha de frente. “Vitória da enfermagem! Quero agradecer a todos os enfermeiros, que são essenciais ao país e tiveram um papel essencial durante toda a pandemia”, reforça o presidente da Casa Legislativa, Arthur Lira (PP-AL), por meio das redes sociais.


O Piso Salarial foi aprovado no Senado Federal com unanimidade, depois de várias audiências públicas e discussões. A partir disso, o projeto foi para a Câmara dos Deputados, onde ficou estimado o impacto anual no valor de R$ 16 bilhões.


Para o presidente do Conselho Regional de Enfermagem de Alagoas (Coren-AL), Renné Costa, o dia foi histórico para a categoria, mas lembra que o projeto ainda vai para a sanção do presidente Jair Bolsonaro (PL-RJ).


“Os deputados e senadores já avisaram se o PL não for sancionado, eles derrubam o veto. A enfermagem brasileira, enfim, terá a dignidade tão sonhada. Então, continuemos firmes e fortes nessa luta por dias melhores para a profissão que escolhemos para a vida”, enfatiza o presidente do órgão, Renné Costa.

Jair Bolsonaro tem o prazo de 15 dias para a sanção. Caso o presidente não sancione o projeto nesse período, este será tido como sancionado tacitamente. O PL 2564 pode ser promulgado por Jair Bolsonaro ou pelo presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

1 visualização0 comentário